108 Views

Conheça o Método K

By 7 de junho de 2020 junho 19th, 2020 Blog
0
(0)
Método K

Como implantar o Método K em um sistema de gestão

 

O Método K abrange como “sistema de gestão” as seguintes normas, esquemas, programas e requisitos legais, como por exemplo:

 

 

SASSMAQ – Sistema de avaliação da saúde e segurança, meio ambiente e qualidade;

ISO 9001 – Sistema de gestão da qualidade;

PBQP – h – Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Habitat;

ISO 14001 – Sistema de gestão ambiental;

ISO 45001 – Sistema de gestão da saúde ocupacional;

KAIZEN – Cultura de melhoria contínua e diminuição de desperdícios;

ISO 22000 – Sistema de gestão da segurança de alimentos;

FSSC 22000 – Esquema de segurança de alimentos;

RDC 16 de 2013 da ANVISA – Requisitos para fins regulamentares;

ISO / IEC 17025 – Requisitos gerais para competência de laboratórios de ensaio e calibração.

O Método K está baseado no fato de que se uma empresa está no mercado, ela possui um sistema de gestão reconhecido pelos clientes.

O seu sistema de gestão pode não estar tão estruturado como o novo sistema de gestão requer em alguns pontos, não ter algum requisito ou até exceder  mas pode precisar de algum complemento ou necessita de uma implantação total.

O Método K possui 3 características:

1

Adapta o sistema de gestão à empresa integrando seus requisitos nos processos – “Não é tamanho único”

2

Utiliza os requisitos já implantados na empresa para atender o novo sistema de gestão

3

Melhora os processos

Como consequência:

1

Não acrescenta custos de manutenção após a certificação

2

Não implanta um sistema paralelo ao dia-a-dia da empresa.

O Método K está validado em certificações desde 1993!

O que é o Método K?

O Método K é uma maneira de implantar o sistema de gestão através da ferramenta do PDCA e atender especificamente aos itens prescritos.

O Método K é uma maneira de implantar o sistema de gestão através do PDCA e atendender especificamente aos “deve” das normas, esquemas, requisitos legais e outros nos processos.

O Método K não é uma implementação do tipo “escreva tudo o que você faz e faça tudo o que está escrito”.

Se você fizer uma implantação do tipo descrevendo tudo o que é feito e que deve ser seguido, o seu sistema de gestão se tornará um “elefante branco”, tal a quantidade de papel e documentos que serão gerados e sem a garantia de atender aos “deve” das normas, esquemas, programas…

Por outro lado, se você fizer uma implantação buscando atender aos “deve” e adaptando o sistema de gestão para sua empresa, você implantará um sistema de gestão, tipo “borboleta branca”, pois serão poucos documentos, e com muito mais segurança de aderência às normas, isto é, uma implantação objetiva, enxuta e adaptada à realidade da sua empresa.

As etapas do Método K seguem o PDCA e são em número de 4

1ª Etapa

Planejamento (Plan)

1

Identificação do direcionamento estratégico, partes interessadas e seus requisitos – Nível 1 (Estratégico)
2

Mapeamento dos processos principais que estão em linha direta com a qualidade do produto/serviço, requisitos regulamentares e estatutários e as partes interessadas relevantes
3

Mapeamento dos processos de suporte e definição dos requisitos adicionais para a implantação do novo sistema de gestão – Nível 3 (Operacional)
4

Distribuição dos requisitos das normas, dos requisitos regulamentares e estatutários e dos requisitos das partes interessadas nos processos – Nível 2 (Gerencial)
5

Identificação dos responsáveis e autoridades dos processos
2ª Etapa

Execução (Do)

1

Realização dos treinamentos para os responsáveis dos processos em como desenvolver as atividades alteradas ou novas
2

Realização dos monitoramentos
3ª Etapa

Verificação (Check)

1

Monitoramento dos indicadores preventivos e históricos
2

Realização da auditoria interna pelos clientes dos processos nos seus fornecedores internos
3

Realização da análise crítica da direção
4ª Etapa

Etapa do Agir (Act)

1

Desenvolvimento e implantação dos Planos de Ação para correções, ações corretivas e/ou melhorias.

Consultoria – Método K

O pulo do gato!

Conta a parábola que a raposa tentou por várias vezes apanhar o gato, mas quando avançava sobre ele, o gato sempre escapava com um salto espetacular deixando a raposa com mais fome e mais admiração pela beleza dos seus saltos.

A raposa então mudou de tática – Falou para o gato que os caçadores da floresta estavam no seu encalço para fazer um casaco de pele para o inverno que se aproximava, e pediu que o gato lhe ensinasse como saltar para fugir dos caçadores.

O gato concordou e passou vários dias ensinando e corrigindo a raposa de como escapar dos caçadores.

Após vários dias de treinamento o gato concluiu e disse à raposa que já tinha lhe ensinado tudo.

A raposa ainda cautelosa, confirmou se gato tinha mesmo lhe ensinado tudo e esta confirmou; Sim, raposa já te ensinei todos meus saltos, pode ficar tranquilo que você vai conseguir escapar dos caçadores.

Mas a raposa tinha outros planos com o gato!

Aproveitando um momento de aparente distração do gato, imaginou que seria um belo almoço e saltou sobre ele – Eis que o gato num salto incrível, o mais espetacular de todos, saltou para o galho de uma árvore próxima e escapou da raposa.

A raposa assustada e admirada, falou: “Este salto você não me ensinou” – Ao que o gato respondeu: “Este é o meu pulo para situações muito especiais que guardo só para mim.”

A parábola ficou então conhecida como o “pulo-do-gato” para ilustrar resultados especiais que se consegue com um bom trabalho.

E assim também é o nosso trabalho, nos propomos lhe ensinar o que aprendemos com mais de 20.000h de Consultoria ISO 9001 e 20.000 de Auditoria em Sistemas de Gestão e que fará com que você, que influencia as decisões a se “destacar” na sua empresa.

Avalie este artigo

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Irene Konrad

Autor Irene Konrad

Engenheira, Mestre em Engenharia de Materiais e Pós-Graduada em Gestão de Segurança de Alimentos. Atua em treinamento, consultoria e auditoria interna e externas nas normas ISO 9001, ISO 22000, BRC, ISO/IEC 17025, ISO 13485, Certificação de Produto e esquema FSSC 22000.

Você ainda está com dúvidas: